QUERIDOS, ANTES DE mais nada quero me desculpar em nome de toda a pentelhada a demora master para estrear o blog em 2009. Acontece que, por uma coincidência danada, estivemos todos longe de casa e da civilização.

Jo-jo foi passar o ano-novo na China, com a família do Poo. Vince e Tony resolveram de última hora fazer um mochilão para o Beto Carreiro World. Holly ganhou uma viagem com direito a um acompanhante para conhecer Bollywood, na Índia – Brandon foi seu escolhido. Carlton ainda está na fazenda, completamente in love com o pônei novo que ganhou (lógico que ele vai falar que é um baita cavalão). E os Jones, só pra variar, estão na colônia de férias Pimpolho Feliz.

Quanto a mim, bem… Só dei mesmo um pulinho na praia, fiz o ritual lentilhas-uvas-ondinhas-calcinha-cor-de-rosa, assisti enfastiada ao super show da virada e me pus a refletir sobre aquela enfadonha listinha de metas do ano.

Depois de passar a limpo umas 20 vezes (e riscar mais da metade dos itens), cheguei à conclusão que importante mesmo é ter objetivos condizentes com o seu jeito de ser, e não com o que os outros querem/esperam de você. Tipo um Saint-Exupéry do avesso, saca?

Ela ficou mais ou menos assim, ó:

1. Aproveitar o pouco tempo que fico com a minha família;

2. Ver o sol nascer do mar;

3. Ser sempre a última a soltar os abraços;

4. Ler ao menos 1 livro/mês;

5. Passar a reciclar o lixo aqui de casa;

6. Divulgar o trabalho de instituições sociais responsáveis (e fazer parte de uma);

7. Perder menos tempo com blogs, MSN, orkut e outras baboseiras da internet;

8. Passear mais com meus cachorros e meu irmãozinho;

9. Ignorar os meninos idiotas que só querem saber daquilo;

10. Não ser tão mala com os nerds e gordinhos só porque eles são… nerds e gordinhos.

Simplão né? Parece até bobo, mas tenho certeza que com essas coisas pequenininhas vou ficar muito mais leve e preparada para atitudes maiores, como por exemplo me candidatar à presidência do grêmio da escola e me declarar para meu amor ultra-mega-blaster-top-secret.

E você, vai se esconder debaixo da cama ou aproveitar os novos ventos e deixar os desejos repreendidos e calafrios tenebrosos entrarem pela janela?

Hummmm… era o que imaginava ;)