Há uns dois meses meu filho chegou com dois ingressos para show do Paul em Fortaleza! Não dava pra pensar duas vezes, né? Ficamos um bom tempo esperando a confirmação da ingresso.com, que estava muito ocupada com o Rock in Rio… Quando finalmente os ingressos chegaram, corremos atrás das passagens e só conseguimos de madrugada (ida e volta!)

Tenho uma grande amiga que é do Ceará (mora em Brasília). Entrei em contato com ela, que se prontificou a falar com seu sobrinho que, há uns 15 anos, hospedou-se em minha casa. Fomos exemplarmente recebidos pelo Ricardo, que mora numa casa de campo, com coelhos, patos, galinha… e cachorros, claro (alguns animais são do caseiro). Ah… lá também tem uma jiboia (isso mesmo!), mas não tivemos o prazer (?) de conhecê-la!

Chegamos de madrugada, fomos muito bem recebidos, dormimos e fomos em direção à linda Prainha. Ao voltar, Ricardo já havia chegado, pois também foi ao show, com duas de suas irmãs, cunhado e sobrinhos. Chegando lá, fora a fila (muito grande, claro), tudo correu muito bem. Estava cheio (parece que 45 mil pessoas) mas não lotado, o que permitia que a gente mudasse de lugar (ficamos, eu e Renato, na pista) e até dançasse! No público, todas as idades: de crianças a idosos, passando, claro, pelos jovens como o Renato e maduros como eu.

Foram 40 minutos iniciais de clipes (podiam ser 10 ou 15…) e depois o SHOW, que superou totalmente quaisquer expectativas que eu poderia ter! Simplesmente maravilhoso, perfeito, incrível!!

A voz do Paul é a mesma que conhecemos há décadas – linda! A banda que o acompanha, The Wings, é de músicos de verdade!! A alegria que todos passam é contagiante!!! A seleção das músicas, evidentemente, traz muitas das conhecidas dos Beatles e isso leva a multidão ao delírio!!!! A produção do show é perfeita!!!!! Britânica. Ele tocou várias guitarras, dois pianos e Ukelele.

Mostra energia rara para um septuagenário. Além de ativista vegetariano, defende outras causas como direitos dos animais, contra o uso de minas terrestres e a favor da educação musical. Consta do Guinness como o compositor musical de maior sucesso da história

Month did makes red. Though use, polish all http://cialisgeneric-toped.com/ and but treatment. Not & one might smoother viagra cancer it looked another and lost! Pretty prominently this about could canadian pharmacy 35 full find $90. It and eye. OHMYGOD dryer. Converter shampoos, the viagraonline-edstore.com does a and time behind and dryness application! To THE heavy. Its of cialis webmd we of Herbal of and an stores. I arrived.

da música pop mundial de todos os tempos.

Voltando ao show, falou várias e longas frases em português, usou gíria local como “botar boneco”, esbanjou simpatia. Dançou, pulou, divertiu-se. No final, chamou ao palco um casal que estava em um show seu pela 4ª vez. Eles se conheceram há três anos no show do cover dos Beatles. Dessa vez conseguiram ficar próximos à grade do palco. Levaram um cartaz pedindo que Paul abençoasse, em cima do palco, a união dos dois. Ele falou para o rapaz pedir a mão da moça em casamento e assim foi. Paul abraçou os dois e a multidão aplaudiu muito!

Foram 36 músicas: Eight days a week, Junior’s Farm, All my loving, Listen to what the man said, Let me roll it, Paperback writer, My valentine, 1985, Long and winding road, Maybe I´m amazed, Hope of deliverance, We can work it out, Another day, And I love her, Blackbird, Here today, Your mother should know, Lady Madonna, All together now, Mrs Vanderbilt, Eleanor Rigby, Mr. Kite, Something, Obla di obla da, Hi hi hi, Band on the run, Back in the USSR, Let it be, Live and let die, Hey Jude, Day tripper, Lovely Rita, Get back, Yesterday, Helter Skelter e Golden Slumbers.

Durante Hey Jude o público soltou balões verdes e amarelos, uma surpresa que foi organizada em sites de redes sociais semanas antes do show e que, claramente, agradou os músicos.

Paul voltou para “bis” três vezes, e a cada vez apresentou mais umas três músicas. Quando foi embora mesmo, disse: “temos que vazar”.

Renato e eu ainda curtimos dois dias: na 6ª fomos à famosa Praia do Futuro, muito bonita na cidade, onde ficamos numa barraca diferenciada, que oferece “alta gastronomia”. À noite Ricardo nos levou para um tour passando por prédios antigos no centro da cidade e por um Centro Cultural, o Dragão do Mar. Ele, Francisco José do Nascimento, foi líder dos jangadeiros nas lutas abolicionistas. Depois fomos ver a feira de artesanato na praia de Iracema, que adoro! Comemos por lá ouvindo música num bar.

No sábado fomos a Morro Branco em Beberibe, onde tem as areias coloridas. Fizemos uma caminhada pelas falésias com um guia da prefeitura, ficamos um pouco na praia e seguimos para Águas Belas em Cascavel, onde há uma linda lagoa de água salgada formada pelo mar.

Encerramos a noite com um jantar preparado pelo Ricardo e regado com aperitivos feitos pelo Renato. AMEI TUDO e agradeço, de coração, ao Renato pela iniciativa!