22.08 – Chegando em Cuzco, já no aeroporto ganhei folhas de coca, que masquei durante toda a viagem, quando também tomei muito chá da erva. A altitude lá (3.400m) é mesmo demais pra nós que, por aqui, achamos 2.000m o máximo!

Fiquei no Hotel Eureka, simples, mas muito acolhedor. Deitei um pouco, conforme aconselhado e fui almoçar, quando tive a oportunidade de conhecer in loco o famoso ceviche: d-e-l-i-c-i-o-s-o!!! Em seguida fui com um grupo a um city tour:

- Até o início do século XVI, os Incas imperavam por praticamente toda a América andina, tendo a cidade de Cuzco como a capital do império. Hoje é impossível não se surpreender diante das realizações alcançadas e das evidências históricas que estão por toda parte e que denotam o alto grau tecnológico nos mais diversos campos do conhecimento em que esta sociedade se encontrava, há meio milênio! Cuzco tem uma população de 300.000 habitantes e foi o mais importante centro administrativo e cultural do Império Inca.

- Catedral – sua construção iniciou-se em 1560 e durou mais de 100 anos. Os espanhóis levantaram a estrutura principal da igreja sobre um palácio inca, além de utilizarem muitos blocos de pedra de uma fortaleza. Como provocação, os indígenas usados como mão-de-obra deixaram a sua marca: na representação da “Última Ceia”, Judas Iscariotes aparece com o rosto do conquistador espanhol Francisco Pizarro, e o prato servido ao centro da mesa é um cuy assado, espécie de porquinho-da-índia muito apreciado em Cuzco desde os tempos dos incas. A Catedral de Cuzco ou Catedral Basílica da Virgem de Assunção é o principal templo da cidade que, juntamente com os Templos do Triunfo e da Sagrada Família formam o conjunto da Catedral, imensa, com área de quase 4 mil m2!! É considerada um dos templos mais bonitos da América do Sul.

- Qorikancha ou Templo do Sol é nome original da construção que era considerado o centro religioso da civilização inca. Hoje abriga a Igreja e o Mosteiro dos Dominicanos. O nome significa Templo do Ouro porque no auge do império inca o local tinha placas de ouro sobre seus muros. O metal foi levado pelos espanhóis. Até hoje encontram-se erguidas algumas paredes de granito do palácio inca no Qorikancha.  É possível observar a fusão das duas arquiteturas no local, com bases em pedras com a famosa fusão inca e paredes e telhados espanhóis. Os vários terremotos de Cuzco já danificaram a igreja, mas não as bases construídas pelos incas.

Veja fotos de Cuzco!