Oie!!! Meu nome é Carollyn, mas todo mundo me chama de Holly. Sou ta-ra-da por teatro, filmes e cinema (vou ser atriz quando crescer). Desde os Blockbusters com som megadoubledolbysorroundestéreodigital, explosões e flashbacks de dar cambalhota no cerebelo, até as produções mais humildes do leste europeu e do Brasil, que vem melhorando muito com as lições aprendidas em Hollywood e na terra dos irmãos Lumière.

Estou muito contente de poder dividir minhas opiniões com vocês; espero que aproveitem as dicas e busquem, ao ver a telona acendendo, mais do que um bom motivo pra beijar o(a) gatinho(a) que segura sua mão. Afinal de contas, filme bom é aquele que não acaba na sala de projeção.
Vai ter o bate-bola? Ok, let’s go!

Nome: Carollyn Jeddedaiah Wood
Idade: 11 (29/dez/1996)
Ídolos: Hitchcock e Marylin Monroe
Filme: Efeito Borboleta
Programa de TV: vale o Oscar?
Medo: de palhaço
Vício: pipoca com manteiga extra
Com meu 1º namorado, aprendi… a gostar do Che Guevara
Dia perfeito: sessão de cinema tripla, bem acompanhada, com muita pipoca e Frutella
Lema: “Manda quem pode, obedece quem tem juízo.”

Principais análises cinematográficas:

Budapeste                                                        Marley e eu

O curioso caso de Benjamin Button          Quem quer ser um milionário?

Divã                                                                      O mistério do samba

Se eu fosse você 2                                           Vicky, Cristina, Barcelona

A culpa é do Fidel                                            A vida dos outros

Madagascar 2