VIA DE REGRA, LIVROS são melhores que os filmes que contam sua história nas telonas. Por imaginarmos os personagens de uma forma e eles aparecerem de outra, pelas nuances criativas de cada autor perdidas pelo caminho e principalmente pelos cortes feitos para adaptar centenas de páginas em duas horas, nunca achei imagens melhores que palavras.

Isso até assistir BUDAPESTE (2009) – Drama, 113 minutos.

Direção: Walter Carvalho (diretor de fotografia de ‘Chega de Saudade’, ‘Baixio das Bestas’ e ‘O Céu de Suely’)

Roteiro: Rita Buzzar, baseado no livro de Chico Buarque

Com: Leonardo Medeiros, Giovanna Antonelli, Gabriella Hámori e Ivo Canellas

Resumão: José Costa (Leonardo Medeiros) é um ghost writer (profissional que é pago para escrever livros baseados em relatos de terceiros e manter o anonimato) que, ao parar em Budapeste por acaso, se apaixona perdidamente pela cidade e pelo idioma local. Lá ele conhece Kriska (Gabriela Hámori), uma linda húngara que lhe ensina a língua do ‘diabo’ e o faz repensar a direção de sua carreira e de seu casamento com a apresentadora de telejornal Wanda (Giovana Antonelli).

Bastidores:

*Chico Buarque levou 2 anos para escrever o livro Budapeste, seu 3º romance;

*A Eurofilm, produtora húngara, bancou 1/3 do orçamento do filme (não à toa que as cenas na Hungria são mais ricas que as filmadas no Brasil);

*Esse é o 1º longa que o diretor Walter Carvalho comanda sozinho;

*A estátua de Lênin (que atravessa o Danúbio numa na mais poética cena do filme) foi construída especialmente para ‘Budapeste’.

Por que assistir: Numa primeira leitura – apesar de escrito com esmero – Budapeste é um livro chato, confuso, repetitivo e cansativo. Quando vi o filme, achei as paisagens tão ricas, as interpretações tão inspiradas e a história tão cheia de sentido que fiz questão de voltar à obra original. Resultado: com o trabalho brilhante feito pelas duplas Carvalho-Buzzar (bastidores) e Medeiros-Hámori (protagonistas), voltei à minha estante e devorei o livro em pouco mais de 5 horas, achando Chico Buarque tão bom escritor quanto compositor.

Avaliação: @@@@ FILMAÇO!