Cariocas: Saem para ir à praia e tomar um guarango.

Paulistas: Saem para pegar engarrafamento e tomar um chopps.

Mineiros: Não saem.

Brasilienses: Saem para catar alguma coisa para fazer.

Baianos: Saem para correr atrás do trio elétrico.

Cariocas: Produzem novelas e minisséries.

Paulistas: Produzem programas de auditório para a classe F.

Mineiros: Produzem pão-de-queijo.

Brasilienses: Produzem a TV Senado.

Baianos: Produzem o compositor da canção da novela das oito, o axé do programa de auditório, o Antônio Carlos Magalhães da TV Senado e trocam pão-de-queijo por acarajé.

Cariocas: Acreditam que devem zelar por seus amigos (o que inclui o balconista do botequim e a manicure). Paulistas: Acreditam que devem zelar pelos seus amigos que freqüentam o mesmo clube.

Mineiros: Acreditam que cada um deve zelar por si mesmo.

Brasilienses: Acreditam que o governo deve zelar por todo mundo.

Baianos: Esperam que alguém zele por eles.

Cariocas: Quando estão nervosos, seqüestram alguém.

Paulistas: Quando estão nervosos, denunciam o marido em rede nacional..

Mineiros: Quando estão nervosos, lançam alguém para ser vice-presidente de um sujeito que vai perder o mandato. Brasilienses: Quando estão nervosos, tocam fogo num mendigo.

Baianos: Nunca ficam nervosos.

Cariocas: Viajam para a Califórnia.

Paulistas: Viajam para Nova Iorque.

Mineiros: Viajam para Miami. Brasilienses: Viajam para Londres. Baianos: Viajam para Porto Seguro. Cariocas: Odeiam encontrar outros brasileiros na Califórnia. Paulistas: Adoram encontrar outros brasileiros em Nova Iorque. Mineiros: Só encontram cidadãos de Governador Valadares em Miami.

Brasilienses: Gostam de se passar por cariocas em Londres.

Baianos: São inconfundíveis em qualquer lugar do mundo.

Cariocas: Compram roupas nas feirinhas alternativas e comida na feira.

Paulistas: Compram roupas no shopping e comida no supermercado.

Mineiros: A tia tricota a roupa e a avó cozinha a comida.

Brasilienses: Compram roupa e comida via internet.

Baianos: Amarram panos e colares em volta do corpo e ganham um agradinho da preta velha que faz os vatapás.

Cariocas: Tendem a achar a pobreza e o fracasso charmosos.

Paulistas: Tendem a achar os excessos charmosos.

Mineiros: Tendem a achar a alienação charmosa.

Brasilienses: Tendem a achar o despojamento charmoso.

Baianos: Tendem a achar que eles – e somente eles – são charmosos.

Cariocas: Enfrentam verões infernais e se orgulham disso.

Paulistas: Enfrentam inversão térmica e se orgulham disso.

Mineiros: Não enfrentam nada e reclamam pra cacete mesmo assim.

Brasilienses: Enfrentam clima excessivamente seco e colocam no Jornal Nacional.

Baianos: Acordam, vêem um dia bonito e criam logo um carnaval para comemorar